01 setembro 2016

Azul com receita


Vou repetir a experiência, tingir lã com feijão preto! 
Desta vez estou a usar outro fio para testar os resultados, é um fio 100% merino branco de espessura fingering. Os tons são únicos e irrepetíveis, vários factores podem determinar o resultado. 


Usei:
2 meadas de fio com 50 gr cada
500 gr de feijão preto brasileiro
Pedra de alúmen
luvas
água, panela, colher, frasco, recipiente para escorrer a lã  

 Ponha o feijão de molho de um dia para o outro, coberto com água (o feijão vai inchar, verifique se é necessário deitar mais água) 
Preparação da lã para tingir: 

Ponha uma panela ao lume com 1 litro de água e a pedra de alúmen, deixe ferver, a pedra começa desfazer-se (não vai usar a pedra toda, retire a pedra)

Neste caso tinha um resto de alúmen, usei a pedra toda, ao fim de uns 5 minutos verifiquei que a pedra "desapareceu" completamente.

Coloque as meadas do fio dentro do preparado e "cozinhe" durante 15 minutos em lume brando, para a lã absorver o alúmen. Retire a lã para arrefecer, retire o excesso da água pressionando delicadamente sem esfregar o fio para não feltrar.


Escorra o feijão e coloque num recipiente, pode ser de metal, barro, loiça etc., eu costumo usar os frascos para observar melhor as cores.

Neste frasco está a água do feijão, não foi ao lume, nem adicionei qualquer substância.

Tingimento:
A lã entretanto já arrefeceu, mergulhe as meadas na água do feijão e deixe na infusão o tempo que achar necessário, (pode deixar algumas horas ou até um ou 2 dias) se fizer uma infusão rápida o tom ficará claro, se deixar mais tempo intensifica a cor, muito tempo tem tendência para manchar a lã.



Passar a lã por água limpa, lavar com detergente para lãs e secar à sombra. 

Este tingimento é feito a frio, a água do feijão não vai ao lume, o mordente usado é o alúmen, além de alterar o pH vai alterar a cor e ajuda a fixa-la. 

Encontra a pedra de alúmen nas lojas de produtos naturais ou em drogarias. Convêm usar fios dentro destes tons quando tricotar a peça, nunca usar cores muito claras, como o branco, porque quando lavar o trabalho pode deitar alguma tinta.

Conclusão: Consegui dois tons de azul, um mais claro e outro ligeiramente mais escuro, com uma infusão de 3 horas. As duas meadas tiveram o mesmo tratamento, excepto num procedimento: Quando mergulhei as meadas na infusão, mergulhei uma de cada vez, ora a 1ª meada absorveu grande parte do pigmento existente na água e a segunda absorveu um pouco menos; daí a diferença de cor. 

Para um azul mais escuro em vez de 0,5 kg de feijão use 1 kg e deixe de infusão mais tempo. 

13 comentários:

  1. Incansável a minha amiga. Sempre pronta a partilhar o que sabe e o que vai fazendo (com receita e tudo...)
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou assim, partilho quase tudo... depois de várias solicitações e do interesse sobre as experiências deo tingimento com feijão preto, decidi repetir com receita. Conclui que os tons são únicos é díficil criar um tom igual ao outro feito em alturas diferentes.Bj

      Eliminar
  2. Palavras para quê?!...
    A Amiga Fátima é única 💚
    Adoro
    Bjnh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obga amiga, sempre atenta aos meus devaneios!
      Bjinhos

      Eliminar
  3. Que giro! Estou a adorar estas experiências... :)
    Muito obrigada pelas generosas partilhas! De qualquer maneira vou esperar que as tuas lãs sejam comercializadas, rsrs...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começou por curiosidade e o bichinho pegou estou rendida às experiências do tingimento com plantas, ainda tenho um longo caminho a percorrer, para já está a superar as minhas expectativas recebi palavras de incentivo e elogios por parte de algumas pessoas entendidas em tingimento artesanal, inclusivé do Clube Português do Fio, o que me deixou feliz.

      Eliminar
  4. Uma boa ideia! mas será que depois não sai a cor?

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isa! Os últimos trabalhos que tricotei usei fios Lãs com Tons, as peças foram lavadas para bloquear e o que posso concluir é que resulta, já comprei lãs que deitam mais tinta do que estas, lãs de marcas conceituadas rsrsrsrsr

      Eliminar
  5. Olá Fátima, não conhecia este método de tingir lãs... obrigada pela explicação e partilha de experiências.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá S. Pousa, eu só tinha ouvido falar no tingimento com cascas de cebola e chá preto rsrsrsrs Bjinhos

      Eliminar
  6. É mesmo isso, faço das palavras da Lete as minhas palavras ;)

    ResponderEliminar