08 janeiro 2018

A troca de Natal Maria Cenoura

Neste Natal participei novamente na troca de Natal organizada pelo grupo Maria Cenoura do ravelry, à semelhança do ano passado enviei a surpresa para a minha amiga-surpresa antes de ir de férias e pedi para que a minha fosse enviada mais tarde, para não correr o risco de ser devolvida, uma vez que me encontrava ausente por uns dias. 

Hoje recebi a minha surpresa! Entre outras coisas giras a boina Sylvie by Elsebeth Lavold veio mesmo em boa hora com este frio!!!😀 Está perfeita, é um modelo versátil dá para usar de várias maneiras (vou ter que testar), nas imagens estou a usá-la como gorro. Adorei o fio Victoria da Ovelha negra, estou já a magicar umas ideias para o utilizar 😉, os patés mais logo ao jantar vão saber que nem gingas numas tostinhas para entrada!

Grata Ana Paula por tudo, adorei! 




Para a minha amiga-surpresa enviei alguns mimos, deixo as imagens. 



créditos da última imagem - cmaga -ravelry

06 janeiro 2018

Notícias do tricot


Ontem terminei o trabalho que tinha nas agulhas, um casaco 😀! 

Aventurei-me a tricotar um casaco, nas férias de Natal tricotei o corpo e em casa fiz as mangas e os acabamentos. O modelo é o Flying Feathers by Hinterm Stein, é um modelo que adquiri no Ravelry, começado de cima para baixo, sem costuras, liso na parte da frente, com motivos em lace nas costas, usei o fio 100% alpaca da Drops e agulhas de tricot de 3,5 mm. 

Já tinha usado este fio em xailes de crochet e de tricot, é muito macio com algum pêlo, não é dos meus favoritos na hora de rematar as pontas; tem bom toque, resulta numa peça confortável.






A pensar nos próximos trabalhos, comprei alguns materiais, fios, marcadores e alfinetes, deixe-vos algumas imagens destas "tentações" 😜 ah! Mais umas luvas que trouxe de Castro Daire... uma obra de arte tricotada por uma senhora desta localidade!

 Soft Donegal + marcadores - Retrosaria Rosa Pomar




Estes alfinetes lindos, o fio Regia para meias e o cake Poema - Retrosaria Novelos e Novelinhos  em Lagoa - Algarve.

01 janeiro 2018

Balanço do ano


Fiz vinte e quatro trabalhos ou seja, dois por mês! 

Um único trabalho em crochet 😁, (uma manta para aproveitar os restos de fios),  para fazer o balanço baseei-me nos trabalhos que publiquei no ravelry , os restantes vinte e três foram em tricot! 

2017 foi um ano dedicado às camisolas e às meias, alinhei no desafio "Meias ao Mês" e fui tricotando meias ao longo do ano, tricotei onze pares, também criei um modelo de meias - "Meias rendadas em tricot" é um modelo gratuito, está disponível no ravelry. 

Tricotei duas echarpes maravilhosas, uma com os fios "lãs com tons" outra com o extraordinário fio twist socks da Hedgehog Fibres, com blue faced leicester wool.

Tricotei o modelo ravello by Isabell Kraemer várias vezes, algumas a pedido... confesso que já estava farta de tricotar sempre o mesmo modelo; este ano quero tricotar outros projectos, experimentar fios que nunca usei, quero continuar com fibras naturais, tricotar novos modelos, sobretudo projectos que me dêem prazer, novos desafios me esperam em 2018! 

Feliz ano novo para vocês com muitos e bons desafios! 

28 dezembro 2017

Férias de Natal - Imagens soltas

Os últimos catorze dias foram passados na Beira Alta em casa dos meus sogros, quando chegamos os termómetros registavam apenas três graus, frio para uma algarvia habituada a temperaturas mais amenas 😉, os serões perto do fogão de lenha e o calor humano souberam-me tão bem! 

Fizemos umas caminhadas pela floresta para gastar algumas calorias, o Spike adora estes passeios,  corre que nem um louco, rebola-se, desaparece e volta para confirmar se os donos estão onde ele pensa que os deixou, às vezes engana-se no caminho mas depressa corrige o percurso e volta, é endiabrado este bicho! 

Desta vez, o sítio escolhido para passear foi Guimarães, há vinte anos que lá não ia, almoçamos no centro histórico e visitamos o castelo, foi um dia bem passado! Foram uns dias bem passados!






 







08 dezembro 2017

A cadeira floreira


Sou de ideias fixas, eu sabia que mais dia menos dia ia encontrar a cadeira perfeita para este projecto! 

Uma cadeira antiga de jardim em ferro, mesmo ferro maciço,  para transformar em floreira.

O modelo agradou-me pois é tal qual  imaginei, simples e decorativa com um coração ao centro no encosto 💗, não tinha o assento o que me facilitou o trabalho, passei uma lixa e palha de aço para remover a ferrugem, apliquei uma tinta para metal na cor branco sem precisar de primário, no dia seguinte estava pronta para o passo seguinte ⇨plantar as suculentas.

Fixei um cesto de fibra de coco na parte de baixo da estrutura da cadeira e plantei algumas suculentas. Para conseguir a forma do assento e esconder alguns ferros e fios de sisal, forrei à volta com musgo natural.

Deu-me imenso prazer este projecto feito sem pressas, levei alguns dias a conseguir reunir os materiais mas no final valeu a pena! Estou muito orgulhosa da minha cadeira floreira! 😀

27 novembro 2017

Amores-perfeitos



Estou rendida aos amores-perfeitos!

Plantamos alguns no jardim, uns num canteiro outros em vasos junto com outras plantas. Nunca tinha cultivado antes esta maravilha, são uns amores mais que perfeitos, com tons lindos, fiquei surpreendida com a resistência e com o crescimento desta planta, o tempo também tem ajudado é certo,  não gostam de calor, têm crescido bastante e estão sempre floridos.

Estes são os que tenho na varanda em vasos, vamos ver se gostam de estar assim em pouco espaço 😀